Unipam Nota 5
Unipam Nota 5

Suspeito de homicídio na penitenciária de Patrocínio diz que matou amigo de infância porque ele estuprou sua filha

Quarta 20/03/2019 - André Amâncio
Fonte: Patrocínio Online
Suspeito de homicídio na penitenciária de Patrocínio diz que matou amigo de infância porque ele estuprou sua filha
Auto Socorro Patense

Gustavo Maria França, detento da Penitenciário Deputado Expedito de Faria Tavares, em Patrocínio, contou à polícia o que o motivou a tirar a vida do preso Izaias da Silva de Almeida (foto de capa). O crime aconteceu na madrugada da última terça-feira (19), dentro da cinco do pavilhão 3.

Em conversa com o Gustavo, este relatou que já conhecia a vítima Izaias da Silva Almeida, 39 anos, desde a sua adolescência, pois ambos eram vizinhos na cidade de Cássia-MG. Gustavo disse também que no ano de 2017, Izaias teria abusado sexualmente de sua filha e que após tomar conhecimento do fato, jurou para si mesmo, que iria matá-lo. Só não cometeu o homicídio antes, pois no dia que tomou conhecimento do acontecido, Izaias estava preso.

O suspeito disse ainda que faz aproximadamente quatro meses e meio que se encontra preso na penitenciária, e que a vítima tem aproximadamente um mês e meio que foi transferido para a mesma penitenciária. Quando ficou sabendo da chegada da vítima no presídio, começou a arquitetar e colocar em prática um plano para dar fim na vida de Izaías.

O suspeito disse que no dia 18/03, por volta das 16h00min, após o banho de sol, burlou a segurança dos agentes e em vez de ir para cela dez no pavilhão 03, foi para cela cinco do mesmo pavilhão, onde a vítima cumpria sua pena, e que após adentrar na cela cinco, ficou conversando e exigindo explicações de Izaias.

Por volta das 02h00min, Gustavo disse que a vítima se encontrava sentado no chão da cela e que aproveitou este momento para dar um golpe de “mata leão” até a vítima perder a consciência, e que em ato contínuo, enrolou um lençol no pescoço da vítima e a enforcou até que percebeu que a vítima já estava sem vida, e que após matar Izaias, o arrastou e o colocou dentro do banheiro.

Os militares perguntaram para o suspeito se algum detento que se encontrava na cela o teria ajudado a cometer o crime, ele disse que agiu sozinho sem ajuda de ninguém. Em conversa com os demais detentos que se encontravam na cela na hora do crime, nenhum deles quis falar sobre o fato, mantendo o silêncio.

Centro  Politécnico

Compartilhe


Comentários

MT Imports
Padaria Nova Viçosa
MT Imports
Padaria Nova Viçosa
Zeppelin Lanches