Vestibular Unipam 2018
Vestibular Unipam 2018

Polícia Civil identifica homem que tentou fraudar bingo beneficente em Presidente Olegário

Hélio Oliveira pertence a uma quadrilha especialista em fraudar bingos e está foragido.

Quarta 18/10/2017 - André Amâncio
Fonte: PO Hoje
Polícia Civil identifica homem que tentou fraudar bingo beneficente em Presidente Olegário

Um homem de 39 anos está sendo procurado pela Polícia Civil de Presidente Olegário suspeito de fraudar um bingo. De acordo com a polícia, ele forjou uma cartela premiada.

De acordo com o delegado, Dr Vinicius Volf Vaz, familiares de Arthur Venâncio havia programado um arraiá beneficente para arrecadar fundos destinados ao tratamento do garoto que é portador da síndrome genética rara cardiofaciocutânea, com várias premiações, dentre elas uma motocicleta modelo Honda zero km.

No último prêmio, que era a motocicleta, o suspeito teria ‘bingado’ muito antes de outros jogadores terem tido suas cartelas preenchidas totalmente, o que levantou suspeita por parte dos organizadores é que a cartela apresentada pelo ganhador era diferente da original. Os organizadores registraram uma ocorrência na Polícia Militar e o caso passou a ser  investigado pela Polícia Civil.

Segundo o delegado com a fotografia de Hélio Oliveira foi possível identificar Hélio Oliveira pertence a uma quadrilha que atua falsificando bingos em Corumbá em Mato Grosso do Sul.

Hélio Oliveira identificado pela Polícia Civil encontra-se foragido. Caso você sabe do paradeiro de Hélio ligue na Polícia Civil, seja por meio do Disque Denúncia Unificado – DDU 181 ou pelo telefone da Delegacia de Polícia Civil 34-3811-1227.

Os familiares do garoto Arthur Venâncio publicaram uma nota sobre o caso na época do crime

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Durante o evento “Arraiá do Arthur” realizado no dia 06/05/17 em Presidente Olegário, identificamos que a pessoa que se apresentou como “ganhador” do 1º Prêmio (1 moto Honda Fan 150, 0 Km) utilizou uma cartela adulterada.

O primeiro indício de que algo estava errado, foi que a pessoa se pronunciou como ganhador quando poucos números haviam sido sorteados. Então conferimos se a cartela possuía os números que foram sorteados e realmente possuía.
Ao questionarmos o nome e onde morava, ele apenas informou que seu nome era Hélio e que morava em Presidente Olegário.

Solicitamos então o nome completo e o endereço e ele desconversou e ainda tentou rasgar a cartela. Então informamos que para receber o prêmio era necessário entregar a cartela.

De posse da cartela supostamente ganhadora, fizemos o comparativo com as cartelas originais e constatamos que os números eram bem menores e grafados de forma diferente das cartelas originais.

Infelizmente, levamos alguns minutos para termos certeza de que a cartela era falsa, e nesse curto prazo, a maioria das pessoas que acompanhavam o sorteio já tinham ido embora, o que impossibilitou a continuidade do sorteio após identificarmos a fraude.

Posteriormente, comparamos a cartela fraudada com o arquivo original utilizado para impressão das cartelas, e constatamos que os números da cartela original eram diferentes dos números que constavam na cartela apresentada pelo “ganhador”.

Ressaltamos que a pessoa que se apresentou como “ganhador” não levou a moto e ao perceber que havíamos descoberto a fraude, se evadiu do local. Até o momento ele não foi localizado e também não nos procurou para receber a moto.

Além disso, a mesma pessoa que se identificou como “ganhador” foi visto por algumas pessoas que estavam presentes no evento, portando uma prancheta com várias cartelas e realizando a venda de cartelas sem a autorização dos organizadores do evento. Há a possibilidade de que as cartelas vendidas por ele, também sejam fraudadas.

Outras pessoas relataram que havia um carro estacionado próximo à Copasa, e que provavelmente haviam mais pessoas envolvidas, visto que ao se pronunciar como ganhador, ele não tinha nenhum papel em suas mãos e em seguida voltou até o carro onde uma pessoa que estava lá dentro saiu com uma prancheta e lhe entregou a cartela.
Registramos um boletim de ocorrência e a cartela apresentada pelo “ganhador” foi recolhida pela Polícia Militar para que conste como prova, e uma foto do suspeito já está em posse da Polícia Civil para investigação.

Já buscamos auxílio jurídico para que possamos definir os próximos passos e prestar maiores esclarecimento a todos que compareceram ao evento e que adquiriram a cartela para o sorteio, e rapidamente resolver a situação da melhor forma possível para todos. Posteriormente publicaremos todas as decisões que serão tomadas.

Sendo assim, nos colocamos à disposição de toda a população de Presidente Olegário para prestar todos os esclarecimentos necessários, e queremos registrar o nosso mais sincero pedido de desculpas pelo ocorrido.

O evento foi planejado e preparado com muito carinho, e fizemos de tudo para proporcionar momentos de alegria e descontração e não esperávamos que esse tipo de situação ocorresse.

Por fim, agradecemos a todos que participaram e contribuíram de alguma forma para a realização do evento, em especial à Polícia Militar que nos deu um imenso apoio durante e após o evento, aos artistas que engrandeceram e animaram a festa, a todas as pessoas voluntárias que trabalharam antes, durante e após o evento, as pessoas que residem próximo ao local de realização do evento, aos comerciantes que doaram os brindes para a pescaria, aos que doaram os ingredientes para produção dos alimentos, ao doador da Moto e as pessoas que identificaram e impediram a consumação da fraude.

Todos vocês deram um show de solidariedade e civilidade!

Contamos com a compreensão de todos vocês!


Compartilhe esta notícia


Comentários

Escola Solução Gif
Conceito moda PLUS Size
Padaria Nova Viçosa
Escola Solução Gif
Conceito moda PLUS Size
Padaria Nova Viçosa