Orthodontic
Unipam Nota 5
Unipam Nota 5

Novas vítimas na região caem no golpe do WhatsApp clonado e PM reforça o alerta

Quarta 15/05/2019 - André Amâncio
Fonte: Patrocínio Online
Novas vítimas na região caem no golpe do WhatsApp clonado e PM reforça o alerta

Não só as fake news ou grupos de família dão dor de cabeça no WhatsApp. Usuários da plataforma de mensagens agora também se preocupam com crimes como a clonagem de perfis, em que criminosos invadem a conta do aplicativo, fazem-se passar pela vítima ou por amigos e pedem dinheiro. Essa nova forma de crime está sendo aplicada a várias pessoas, inclusive a Polícia em Patrocínio e cidades da região já recebeu várias queixas.

Com o whatsapp clonado, o infrator envia mensagens aos contatos da vítima se passando por ela e relata que precisa fazer um depósito, mas que o aplicativo do banco em seu celular não está funcionando, solicitando assim que a pessoa contatada efetue um depósito em uma conta informada pelo infrator, alegando que posteriormente a ressarcirá.

A vítima, pensando se tratar de um amigo, acaba fazendo o depósito e só depois percebe que caiu em um estelionato.

O que algumas vítimas da clonagem têm relatado é que assim que o Whatsapp é clonado elas não mais conseguem acesso no aplicativo.

Com essa ação, o infrator usa da boa fé da vítima que tem o aplicativo clonado e a pessoa que faz o depósito.

Caso recebam mensagens desta natureza, certifiquem-se que realmente se trata da pessoa que você conhece ligando para ela e não clique em nenhum link desconhecido que por acaso vierem a receber.

A clonagem de whatsapp demonstra que realmente o crime é dinâmico, motivo pelo qual as medidas protetivas do cidadão de bem também devem ser dinâmicas.

WhatsApp pede que usuários atualizem app após descobrir falha de segurança

O aplicativo de mensagem instantânea WhatsApp, de propriedade do Facebook, informou na segunda-feira (13/06) que detectou uma vulnerabilidade em seu sistema que permitiria que hackers instalassem de maneira remota um tipo de "spyware", um software espião, para ter acesso a dados do aparelho, em alguns telefones.

A empresa confirmou em comunicado à imprensa a informação publicada horas antes pelo jornal britânico "Financial Times" e pediu a todos os 1,5 bilhão de usuários em todo o mundo que "atualizem o aplicativo para sua versão mais recente" e também mantenham seu sistema operacional atualizado "a fim de proteger contra possíveis ataques destinados a comprometer as informações armazenadas em dispositivos móveis".

Passo a passo para atualizar o app

Entre no Google Play Store, no caso do Android, ou na Apple Store, no caso do iOS (iPhone);

Use a busca para procurar o aplicativo do WhatsApp e clique em atualizar;

Clique no aplicativo e verifique se o número da sua versão é igual às mais seguras divulgadas pela empresa (veja abaixo)

Observação: se você fizer os passos acima e não encontrar a opção de atualizar é porque seu aparelho pode estar configurado para atualização automática de aplicativos e já realizou o download da nova versão.

A última atualização foi disponibilizada nesta segunda-feira (13). É possível ver na Google Play e na AppStore qual versão está instalada no seu aparelho.

Segundo um comunicado divulgado no Facebook, a brecha de segurança afeta as versões do app anteriores a estas:

WhatsApp para Android v2.19.134;

WhatsApp Business para Android v2.19.44;

WhatsApp para iOS v2.19.51;

WhatsApp Business para iOS v2.19.51;

WhatsApp para Windows Phone v2.18.348;

WhatsApp para Tizen v2.18.15.

O WhatsApp, que foi adquirido pelo Facebook em 2014, afirmou que "dezenas" de telefones foram alvos do ataque e que as vítimas foram escolhidas "especificamente", de maneira que em princípio não se trataria de um ataque em grande escala.

Centro  Politécnico

Compartilhe


Comentários

Anuncie Aqui
Padaria Nova Viçosa
Conceito moda PLUS Size
Anuncie Aqui
Padaria Nova Viçosa
Conceito moda PLUS Size